quinta-feira, 6 de março de 2014

David Sandner - NOS MISTUREM, NOS SACUDAM (poema)


NOS MISTUREM, NOS SACUDAM

Você e eu fomos feitos
(como artefatos de vidro ou cerâmica)
de duas células,
formados em tubos de ensaio com água
(acrescentar temperos e assar até dourar)
até nos tornarmos você e eu.

Quero que esses fabricantes nos tomem de novo,
e, querida; que eles
nos misturem e sacudam,
— que transplantem uma parte de mim
para o coração de você
(já está feito, já está feito) —
que nos fatiem, nos emendem,
nos rasguem, nos colem,
nos moldem de novo
em você e eu.

Para que em mim haja pedaços de você
e em você, pedaços de mim.
Assim, nada jamais poderá nos separar.

David Sandner
(Tradução de Ronaldo Sérgio de Biasi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário