quinta-feira, 26 de junho de 2014

Temas da Ficção Científica — CLONES (Resenhas com Downloads)

A palavra clone vem da biologia e foi criada pelo botânico norte-americano Herbert J. Webber, à partir do prefixo grego klon "broto", e significa um conjunto de células ou organismos celulares idênticos a um indivíduo, ou célula, matriz.

Na ficção científica o termo clonagem se refere a uma possibilidade especulativa da ciência na manipulação do DNA (ADN) de criaturas vivas para a criação de réplicas idênticas ao material genético original.
A primeira abordagem do assunto no gênero foi de H. G. Wells em 1896 com o romance A Ilha do Dr. Moreau (The Island of Dr Moreau), onde um cientista "maluco" realiza experiências genéticas com animais e humanos em uma ilha deserta. O livro teve duas adaptações importantes para o cinema (1977 e 1996) e mais uma legião de clonagens mal feitas tanto em filmes como em livros.

O livro de Wells é somente uma referência, pois nem o termo e nem o conceito existiam em sua época, e o primeiro livro de ficção científica a tratar inteiramente do assunto é A Quinta cabeça de Cérebrus “The Fifth Head of Cerebrus” de Gene Wolfe (1972). 
Neste livro, um jovem personagem é mantido constantemente numa situação de provas humilhantes e testes de condicionamento por seu pai. Seu único refúgio é a enorme livraria na mansão paterna. Por esses documentos vão se confrontando histórias de diversas gerações de clones da qual ele é o último elo.

O livro é um jogo de espelhos onde o leitor está sempre frente à questão de quem é o simulacro e quem é o original, inclusive em relação ao próprio narrador, que parece mudar a cada uma das três partes do livro.

É claro que ainda não foi adaptado para o cinema.
Outro livro importante sobre o tema é Onde os Últimos Pássaros Cantaram "Where Late the Sweet Birds Sang" de Kate Wilhelm (1975). É uma história que acontece em um mundo pós-apocalíptico assolado pela esterilidade, quando uma família desenvolve um método de clonagem para propagar-se nessa terra desolada. Porém, com o passar das gerações, os clones vão se transformando em uma nova raça que começa a disputar o planeta com os seres humanos originais.

Novela de grande impacto e beleza, ganhadora dos prêmios Hugo, Locus e Jupiter sendo também classificada em segundo no prêmio Nebula.
Ofiúco, O Aviso "The Ophiuchi Hotline" de John Varley (1997) é outro romance importante no tema da clonagem. Trata-se da história da heroína Lili Alexandr Calypso que foi condenada à morte por ter realizado experiências ilegais com os seres humanos após uma invasão alienígena da Terra. Ela morreu, mas permaneceu viva através de inúmeros clones que vão conduzindo suas memórias e sua consciência através do futuro, num mundo hostil à raça humana e onde a clonagem de humanos só é permitida com a morte da pessoa, sendo que clonar pessoas vivas é considerado o maior crime possível nessa sociedade. Uma das ideias importantes deste livro é o conceito de se poder levar as memórias e a personalidade do original através de todos os seus clones, e assim respectivamente, formando com o tempo, clones extremamente experientes e sábios.
O livro mais importante em relação à popularização do conceito de clonagem é O Parque dos Dinossauros "Jurassic Park" de Michael Crichton (1990), especialmente depois do mega sucesso da sua história no cinema. Neste caso se mostra um processo de clonagem de dinossauros  através da duplicação do seu DNA (ADN) encontrado no sangue de mosquitos congelados em âmbar, e completados com segmentos de répteis, aves e anfíbios. É claro que alguma coisa dá errado e a criatura volta-se contra o criador.

Toda essas histórias são pura especulação, mas o conceito de que a identidade de qualquer ser vivo repousa em uma espécie de código e que pode ser mapeada, manipulada e reproduzida, tornou-se extremamente popular e tem inspirado inúmeras outras histórias tanto na literatura como no cinema.

Atualmente a ficção científica tem se voltado mais para o aspecto da clonagem como uma possibilidade de "backup" do ser humano, ou num nível bem mais radical, como na novela de Michael Marshall Smith "Spares" (1996), titulada em espanhol como Crónicas de un Futuro Imperfecto, é uma história de horror onde se descreve a existência futura de verdadeiras fazendas de criação de clones humanos manipulados para o comércio de órgãos — uma realidade que talvez não esteja tão distante assim —, onde a ficção científica revolta-se com a banalização da vida e cria versões radicais com essa capacidade 'em tese' de manipulação do código genético.

Pois é, como fazer resenhas de livros que raramente se encontram em nossas raras livrarias ou quando estivermos nelas, pouco nos lembraremos, nada mais justo e honesto que deixar aqui mesmo um exemplar virtual para o interessado ao menos dar uma olhada no material.

Portanto, aqui estão os links para os livros citados e pescados na internet.

H. G. Wells "The Island of Dr Moreau" A Ilha do Dr. Moreau http://minhateca.com.br/Herman.Schmitz/Marcianos.Cinema/Temas/Clones/H.+G.+Wells+-+A+Ilha+Do+Dr.+Moreau,40060902.pdf

Gene Wolfe "The Fifth Head of Cerebrus” em espanhol: La Quinta Cabeza de Cerbero   http://minhateca.com.br/Herman.Schmitz/Marcianos.Cinema/Temas/Clones/Gene+Wolfe+-+La+quinta+cabeza+de+Cerbero,40061176.epub

Kate Wilhelm "Where Late the Sweet Birds Sang" em espanhol: La Estación del Crepúsculo http://minhateca.com.br/Herman.Schmitz/Marcianos.Cinema/Temas/Clones/Kate+Wilhelm+-+La+estaci*c3*b3n+del+crep*c3*basculo,40064267.doc



Michael Marshall Smith "Spares" em espanhol: Crónicas de un Futuro Inperfecto

Nenhum comentário:

Postar um comentário