sábado, 8 de fevereiro de 2014

Vênus Mais X de Theodore Sturgeon (Resenha)



Vênus Mais X - Theodore Sturgeon


Vênus Mais X (Venus Plus X) é o último romance de Sturgeon e um dos mais interessantes. Charlie Johns, um cidadão norte-americano contemporâneo, descobre ao despertar que foi misteriosamente transportado para um outro mundo. Está rodeado por homens bonitos com roupas coloridas e vozes aflautadas. Eles habitam uma deliciosa utopia conhecida por "Ledom" (leia-se ao contrário). Campos de força os levam pelo ar desde o topo das torres altas até as perfeitas e aplainadas planícies de abaixo. São pessoas pacíficas e felizes, que dedicam seu tempo às artes e às ciências. Charlie supõe que estes são os sucessores do Homo sapiens no século XXV. Depois de ter sido implantada em seu cérebro a linguagem de Ledom, por meio de algum processo tecnológico misterioso, é convidado a visitar o local e a fazer todas as perguntas que ele quiser. Aparentemente, os cidadãos de Ledom o trouxerem a este seu paraíso, com o propósito de se verem novamente através dos olhos ignorantes de Charlie.

Um fator significativo da sociedade de Ledom transtornou profundamente a Charlie; os nativos não são "homens". Eles não são nem homem nem mulher, mas hermafroditas. Todos estão equipados com os órgãos genitais de ambos os sexos, e todos são capazes de dar à luz. Mas Charlie é um indivíduo progressista e com uma grande imaginação, "Embora não pretendesse ser um gênio, sempre tinha sido convencido de que o progresso é dinâmico, e que, quando alguém se junta a ele tem de se inclinar um pouco para a frente, como se fosse numa prancha de surf, porque se você ficar reto, vai se afogar." Na situação em que ele está agora, não tem mais jeito, e precisa se acostumar com tudo.

Sturgeon tem recheado esta história com uma série de capítulos curtos recriando os subúrbios dos Estados Unidos na década de sessenta . Vemos dois casais indo às compras, cuidando de crianças, jogando boliche... Este é um contraste com as maravilhas do mundo de Ledom, mas o objetivo principal é mostrar que, mesmo hoje, em nosso século XX, as distinções entre os sexos estão desaparecendo. Os moradores ricos dos subúrbios também estão a caminho do hermafroditismo, mesmo que eles/elas não percebam. Vênus Mais X é um prenúncio notável de FC feminista dos anos setenta. Ele tem uma pequena dívida com The Disappearance (1951), de Philip Wylie, um romance que imagina um mundo sem homens (e, reciprocamente, um mundo sem mulheres), mas o livro de Sturgeon continua sendo uma das especulações mais originais sobre o assunto do sexo.

(Resenha publicada em "Las 100 Mejores Novelas de Ciencia Ficción" de David Pringle e traduzida por Herman Schmitz).

Aproveite para baixar o Epub em português aqui: http://minhateca.com.br/Herman.Schmitz/Marcianos.Cinema/Autores/Theodore+Sturgeon/VENUS+MAIS+X+-+Theodore+Sturgeon,2460327.epub



Nenhum comentário:

Postar um comentário